CELULAR: Como parar de verificar o seu telefone como um viciado

17

mobile_zumbies

Em 16 de dezembro de 2013, um turista de Taiwan estava andando no cais St. Kilda em Melbourne, Austrália. O cais oferece uma bela vista panorâmica do oceano, convidando os turistas para tirar fotos para compartilhar com os amigos. Como esperado, esta turista estava olhando muitas vezes para seu telefone, porém ela não estava guardando memórias preciosas – ela estava verificando o Facebook.

Ela caminhou ao longo do cais olhando para o telefone, e acabou caindo na água. Para sua sorte, ela sabia nadar e após alguns minutos um barco chegou para salvá-la. Relatórios oficiais do incidente mostraram, depois de quase 20 minutos na água, a mulher ainda estava segurando seu telefone celular quando foi socorrida.

<b>O vício com smartphones</b>

É provável que você já tenha andado da mesma forma que a turista do Twain, olhando para o seu telefone celular, sem prestar atenção a sua volta, por sorte você provavelmente não estava num cais.

portable-cell-phone-booth

Nós gostamos de pensar que somos especialistas em como e quando usar os nossos smartphones, mas a verdade é que eles existem apenas há alguns anos. Uso e a adoção de novas tecnologias quase sempre ultrapassa nossa compreensão de como a tecnologia acabará por nos afetar. Tome carros, por exemplo.

O primeiro carro foi construído em 1886 por um engenheiro alemão nome Karl Benz. Foram necessários mais 30 anos para os carros para estarem amplamente disponíveis, quando o americano Henry Ford aperfeiçoou a linha de montagem e outros métodos de fabricação. Mesmo assim, os motoristas estavam bem conscientes dos riscos fatais de operar uma máquina enorme em altas velocidades. E, no entanto, os cintos de segurança não se tornaram obrigatórios em carros até 1968.

Uso e adoção de carros ultrapassou de longe a nossa gestão dos riscos.

O primeiro iPhone foi lançado em 2007 , por isso temos apenas oito anos na era da tecnologia smartphone. Será que sabemos mesmo quais riscos existem? Vamos dar uma olhada em algumas das pesquisas que tem sido feitas, bem como algumas das precauções básicas que devemos tomar para aproveitar o poder dos smartphones, em vez de deixá-los tomando conta de nossas vidas.

AS SOLUÇÕES

Uma observação interessante sobre a tecnologia é que as pessoas que a usam são vistas como mais produtivas, e a verificação constante de seus telefones, é vista como produtividade.

Ninguém gosta de trabalhar o tempo inteiro, mas essa verificação é usada como desculpa, caso as pessoas percebam o vício.

Da mesma forma que olhar toda hora para o celular se tornou um hábito em sua vida, você pode mudar isso, e fazer o “não olhar” num hábito. 

MobilePhones_GaetanLee_1

1) Os Smartphones de hoje tem diversos aplicativos que vão te chamar a atenção, a primeira coisa que você pode fazer é ativar um som diferente para aplicativo de seu celular, inclusive incluindo as vibrações e luzes.  Assim, mesmo quando o som estiver desligado, você pode ver a sua luz telefone a partir de vários passos de distância e, instintivamente chegar para ele .

Isso fará você saber exatamente o que está acontecendo no seu celular sem ter que pegá-lo. Mas é algo que pode piorar a sua situação se você não estiver disposto a largar o seu vício. Sabendo o que acontece no seu celular, você não precisa olhar a todo momento, estabeleça um minimo de 15 minutos para mexer nele.

Se você não conseguir, desative todos os sons e vibrações do seu celular. A médio prazo você esquecerá que existe entretenimento ali.  No entanto, ainda existem gatilhos internos que me causam a chegar para o meu telefone, como quando estou entediado. Isso é o que solução # 2 é para.

2) O grande trunfo dos celulares é o próprio nome: móvel. Nossos telefones pode ir a qualquer lugar, isso pode ser considerado o principal motivo para os smartphones serem tão viciantes. Uma das melhores maneiras de reduzir o impacto negativo do seu telefone em sua vida é atribuir-lhe um lugar. Quando você estiver em casa, coloque-o sobre uma mesa ou prateleira fora de alcance. No trabalho, deixe-o em sua bolsa ou gaveta fora de alcance.

Mantendo o seu telefone fora do alcance vai ajudá-lo a afastar-se do hábito instintivo de chegar ate ele quando estiver entediado.

Lembre-se – nós ainda estamos nos estágios iniciais de telefones inteligentes; nem mesmo uma década se passou desde que eles apareceram em cena. Se você levar algum tempo para criar bons hábitos de smartphones agora, você pode salvar-se dos efeitos negativos que a esperam no futuro cada vez mais dependente da tecnologia.