MASTURBAÇÃO FEMININA: Seis fatos incríveis que podem ajudar você a entender

140

sleeping-woman-1432242

Assim como a menstruação, a masturbação feminina é um daqueles temas que são vistos com rubor, silêncio constrangedor ou um ataque de risos. A realidade é que para as mulheres amar a si mesma não é realmente um tabu, basta entender e saber que tudo é normal, assim como para os homens.

Para os homens masturbação é algo comum, que desde a adolescência já fato normal. Mas quando se fala em masturbação feminina, a coisa muda de figura.

Alguns homens acham errado suas mulheres se masturbarem, visto que podem estar pensando em outros homens. Outros preferem nem perguntar para a cônjuge e isso passa a ser um assunto não tocado dentro do casamento.

Masturbação é algo saudável, e seus benefícios podem ser sentidos no relacionamento a dois. Da mesma forma em que homens relaxam e se acalmam ao se masturbarem as mulheres também o fazem.

A diferença está que na masturbação masculina a situação é mais “mecânica”, já na feminina o labor é mais “técnico”, por isso, mulheres que se “conhecem” por terem experiências de masturbação, conseguem chegar ao orgasmo mais rápido, e assim relaxarem mais.

Veja seis fatos que evidenciam a normalidade da masturbação feminina:

1) Mais mulheres se masturbam do que você pensa:
Sim, então talvez não seja o dia todo, todos os dias, mas essa estatística não é definitivamente a imagem perfeita da modéstia, mas pesquisas revelam: 92% das mulheres se masturbam regularmente. E, possivelmente os outros 8% tenham receio de falar a verdade.

2) A freqüência também é grande:
Nos EUA outra pesquisa revela que 60% das mulheres entram em motéis ou drive-in sozinhas, cerca de duas a três vezes por semana. E cerca de 10% das mulheres fazem todos os dias, apenas para se masturbarem.

3) Fato único, algumas mulheres são masturbadoras psíquicas:
Em outras palavras, elas podem ter um orgasmo com suas mentes. Isso é um talento especial, dado às mulheres. Barry Komisaruk, um neurocientista da Universidade de Rutgers estudou mulheres que podem atingir o clímax, sem se tocarem. Em seu estudo, ele observou voluntários do sexo feminino em um aparelho de ressonância magnética que mostrou orgasmos tão intensos como se tivessem feito isso da maneira normal.

4. A masturbação ajuda com cólicas menstruais:
Parece que nem tudo está perdido, se você está preso em algum lugar sem Midol. Especialistas explicam que o aumento de hormônios de bem-estar libertado durante o sexo de solo pode ajudar a aliviar a dor.

5. Mulheres se tocam para facilitar o sono:
Nem sempre a masturbação feminina é simplesmente para o prazer, às vezes, segundo pesquisa as mulheres se sentem com insônia e 32% delas se masturbam para poderem adormecer.

6) Quase a metade das mulheres
Segundo uma pesquisa do cientista Jimmy Jane, 41% das mulheres disseram que apreciam mais a masturbação do que o sexo. Por conhecerem melhor seus corpos elas atingem orgasmos mais facilmente do que com homens.